A Muralha

amuralha

Sinopse

A história se passa cerca de cem anos depois que Pedro Álvares Cabral e suas caravelas aportaram no Brasil, uma época em que a principal preocupação era sobreviver e os Bandeirantes eram os donos da terra, apesar das leis do Reino de Portugal e dos jesuítas, que tentavam catequisar os índios e livrá-los dos Bandeirantes, que os escravizavam. O choque entre os paulistas, que conquistavam terras e minas, e os forasteiros de diversas procedências, que queriam se apossar delas, era inevitável. A muralha significava a serra como obstáculo às incursões dos bandeirantes, nas suas buscas de novas terras e riquezas.

Na fazenda Lagoa Serena, situada nos arredores da Vila de São Paulo, rodeada pela “muralha” e desbravada pelos bandeirantes, mora Dom Braz Olinto, líder de uma bandeira; sua mulher, Mãe Cândida; e seus filhos: Basília – casada com Afonso Góes, um bandeirante – Tiago, Rosália e Leonel – que vive com a esposa, Margarida. Ainda uma sobrinha, Isabel.

Ao redor desses personagens flui toda a trama, iniciada com a chegada de Portugal de outra sobrinha de Dom Braz, Beatriz, que vem ao Brasil para casar-se com Tiago. Mas a jovem portuguesa terá de disputá-lo com Isabel, o braço direito de Dom Braz que o acompanha em suas bandeiras, uma menina que foi criada entre o convívio da família e dos índios, moldando, assim, uma personalidade arredia e selvagem. Haverá também o conflito gerado por Rosália, ao se apaixonar por um inimigo de Dom Braz, o aventureiro e traidor Bento Coutinho.

Junto com Beatriz, chegam ao Brasil novos personagens que comporão o cenário típico da época. O Padre Miguel, que auxiliará o Padre Simão – jesuíta da Companhia de Jesus – catequisando os índios, mas que terá que resistir ao assédio da índa Moatira, que apaixona-se por ele. Dona Antônia, uma ex-cortesã que vem ao Brasil em busca de um bom casamento. E Dona Ana, uma judia que foge dos horrores da Guerra Santa e vai viver sob a tutela de Dom Jerônimo Taveira, com quem tem uma dívida moral a pagar. Dom Jerônimo, irmão de um inquisidor, livrou da morte o pai de Dona Ana em Portugal. Inimigo de Dom Braz Olinto, é um comerciante que sabe ser canalha e fingido diante das autoridades, mas não as respeita; é carola frente aos padres, mas na realidade é um homem pervertido, cruel e obsceno.

Data de Exibição: 01/01/2000 a 31/03/2000

Canal: Globo

Fonte: Teledramaturgia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>