Cinquentinha

luis-mello-marilia-gabriela-susana-vieira-e-betty-lago-em-cena-da-minisserie-cinquentinha-1260294539695_533x306

  • Autores: Aguinaldo Silva e Maria Elisa Berredo
  • Direção: Claudio Boeckel
  • Direção geral: Wolf Maya
  • Direção de núcleo: Wolf Maya
  • Nº de capítulos: 8
  • Período de exibição: 08/12/2009 –18/12/ 2009
  • Horário: 23h

Exibida entre 8 e 18 de dezembro de 2009, pela Rede Globo, Cinquentinha é uma minissérie de comédia que tem como principal arco narrativo os relacionamentos familiares. Para desenvolver a trama, o autor Aguinaldo Silva se inspirou em seriados estadunidenses como, por exemplo, Brothers & Sisters (2006-2011, ABC) (XAVIER, 2014). Entretanto, apesar de se tratar de uma minissérie o programa se aproxima da linguagem da telenovela. A imbricação pode ser observada desde o modo como os acontecimentos narrativos são explorados até em questões técnicas como a fotografia e enquadramento.

A macronarrativa de Cinquentinha é centrada na história de Daniel (José Wilker) um milionário que, à beira da morte, define em testamento que suas três ex-esposas, inimigas, devem se juntar para fazer suas empresas prosperarem. No fim, a mulher que se saísse melhor na missão, levaria cinquentinha, isto é, cinquenta por cento da herança. O restante ficaria para os três filhos que o empresário teve com elas. As três ex-esposas de Daniel (José Wilker) são interpretadas pelas atrizes Susana Vieira, Marília Gabriela e Betty Lago. Lara Romero (Susana Vieira) é uma atriz e diva da televisão brasileira, já Mariana Santoro (Marília Gabriela), fotógrafa de renome e Rejane Batista (Betty Lago) é adepta ao estilo de vida hippie. As três aceitam o desafio, porém não contavam com a aparição de uma quarta mulher de Daniel, Leonor Berganti (Maria Padilha) que volta da Itália com seu filho tomada de ambição pela herança.

O elenco ainda conta com Danielle Winits (Becky), Bruno Garcia (Júnior), Thaís de Campos (Celina), Pierre Baitelli (Carlo), Ângela Vieira (Leila), Zezé Motta (Naná), Emiliano Queiroz (James), Dalton Vigh (Claus), Monique Alfradique (Bárbara), Rafael Cardoso (Eduardo) e Daniela Valente (Fátima).

O universo ficcional da minissérie deu origem ao spin-off Lara com Z, protagonizado por Lara Romero (Susana Vieira), a história também traz de volta vários personagens de Cinquentinha como, por exemplo, Celina (Thaís de Campos), Bárbara (Monique Alfradique), Eliete (Paola Crossara) e Dalton Vigh (Claus).

No Plano da Expressão iremos destacar os seguintes indicadores: ambientação, caracterização dos personagens, trilha sonora, fotografia e edição. Apesar de ser ambientada na cidade do Rio de Janeiro, grande parte das sequências de Cinquentinha acontecem no interior da mansão do falecido Daniel. Nesse contexto, a cenografia proposta pela equipe Tadeu Catharino, Mauricio Rohlfs, Ana Maria Mello e Kaká Monteiro buscou representar a riqueza da casa nos tons dourados e vermelhos, além de inúmeros móveis, vasos, flores, cortinas, tapetes, lustres dispostos nos cenários das salas e quartos, explicitando o alto poder aquisitivo dos personagens.

cq1

Para o desenrolar do romance entre Vanessa (Tatyane Goulart), neta de Rejane, e o traficante Olhão (Fabrício Santiago), foram realizadas externas em Santa Tereza e na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, a fim de trazer mais veracidade para as sequências do sequestro de Daniel Júnior.

No indicador caracterização dos personagens é importante destacar que o autor Aguinaldo Silva se inspirou nos estereótipos, reforçados pela imprensa, das atrizes que interpretam as protagonistas (XAVIER, 2014). Neste sentido Susana Vieira teve sua imagem vinculada à atriz de sucesso e diva da televisão, já Betty Lago teve sua personalidade ligada ao despojado, ao bom-humor e ao místico. Marília Gabriela, por sua vez, é conhecida por relacionar-se afetivamente com homens mais jovens. Esses arquétipos são explorados tanto no desdobramento dos plots e sub plots quanto no nos figurinos das protagonistas. O figurino de Lara Romero (Susana Vieira) procura dialogar com o “estrelismo” da personagem com vestidos de tons chamativos como vermelho e rosa, brincos, pulseiras, anéis e sapatos de salto.

cnquentinha2.mp4_snapshot_02.01.55_[2017.06.19_14.16.25]

Já Mariana Santoro (Marília Gabriela) busca ser moderna e jovem tanto esteticamente, com o uso de cabelo curto frisado e roupas em cores monocromáticas, quanto no comportamento, se relacionando com rapazes e mulheres mais novas. Por fim, a ex-hippie Rejane Batista (Betty Lago) faz uso de tecidos leves, coloridos, maxicolares, além de um cabelo alaranjado arrepiado e desmanchado adotando também no seu comportamento atitudes despojadas.

A trilha sonora de Cinquentinha traz na abertura a música “A história de Lily Braun”, de Chico Buarque e Edu Lobo, interpretada por Maria Gadú. A minissérie ainda conta com canções-tema para as personagens protagonistas, Lara com “Ne Me Quitte Pas” (Maria Gadú), Rejane com “Born to Be Wild” (Destiny) e Mariana com “Alala” (Cansei de ser Sexy). Entretanto elas não interferem ou têm relevância no desenvolvimento da história, servindo apenas de fundo para algumas sequências.

Gravadas em alta definição as cenas de minissérie não possuem uma fotografia característica que dialogue com o universo ficcional. Isto é, as sequências não apresentam uma iluminação apurada e não adotam filtros com variação de cor. Nesse sentido, a elaboração imagética do programa remete diretamente as telenovelas da Rede Globo.

A edição linear de Cinquentinha também aproxima a minissérie do formato da telenovela, transcorrendo em apenas uma temporalidade. Cada ambientação da trama é didaticamente demarcado por legendas que indicam o lugar onde se passa a sequência como, por exemplo,  as cenas de Leonor (Maria Padilha) e seu filho na Itália.

cnquentinha2.mp4_snapshot_00.26.27_[2017.06.19_14.18.23]

No Plano do Conteúdo, salientamos os indicadores: intertextualidade, escassez de setas chamativas, efeitos especiais narrativos e recursos de storytelling. O indicador da intertextualidade é bastante usado em Cinquentinha, o recurso abrange desde rápidas citações a figuras públicas até imbricações com outras produções do autor da minissérie. Em várias sequências, por exemplo, personagens da trama citam artistas nacionais e internacionais tais como Michael Jackson, John Crawford, Tom Cruise e Nelson Rodrigues. O universo ficcional também apresenta sobreposições narrativas com as obras de Aguinaldo Silva como, por exemplo, o jornal fictício Diário de Notícias da telenovela Senhora do Destino (2004-2005, Rede Globo). Na minissérie, jornal estampa as matérias de Eliete Queiroz (Paola Crosara), jornalista de celebridades que busca descobrir a verdadeira idade de Lara Romero. A intertextualidade também esta presente na citação do Diário de Notícias na sequência em que Mariana (Marília Gabriela) e Leila (Ângela Vieira) se encontram pela primeira vez. Na trama as personagens revelam que já trabalharam juntas no veículo.

cq3

As setas chamativas são usadas constantemente nas cenas ligadas ao plot principal da minissérie. Nesse contexto, os diálogos sempre retomam a morte de Daniel e a disputa pela herança. Além de reforçar as macronarrativas da historia, o cartaz narrativo, disposto conveniente para ajudar o público a entender a trama, possibilita que telespectador casual compreenda quais são os pontos centrais do programa.

Já os efeitos especiais narrativos como reviravoltas e clímax, isto é, acontecimentos que obrigam o telespectador a reconsiderar todo o universo ficcional, não estão presentes em Cinquentinha. Nesse sentido, a minissérie apresenta desdobramentos convenientes e esperados para o formato, seguindo uma estrutura dividida em cinco atos: equilíbrio, interrupção, clímax, resolução de conflitos e retorno do equilíbrio.

O uso de flashback na minissérie é pontual e demarcado com efeito borrado na imagem como, por exemplo, na cena em que a personagem Leila recupera a memória. O programa também não explora recursos de storytelling tais como múltiplas perspectivas e alterações cronológicas.

Por Léo Lima

* Todas as imagens da minissérie usadas nesta análise são capturas de tela.

Referências:

XAVIER, Nilson. Cinquentinha. Teledramaturgia, 2014. Disponível em: <http://www.teledramaturgia.com.br/cinquentinha/>. Acesso em: 19 jun. 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>