Observatório da Qualidade no Audiovisual

DAZN (Série C)

A série C do Campeonato Brasileiro é transmitida pelo DAZN, plataforma de streaming que foi lançada esse ano e que transmite, além da terceira divisão nacional, o Campeonato Francês, o Campeonato Italiano, entre outros. A atenção a divisões inferiores do futebol brasileiro é recompensada pelo grande engajamento dos torcedores dos times envolvidos e por altas médias de audiência.

A plataforma de streaming faz transmissões nos moldes televisivos, e para isso convida o público para a participação e comentários pela utilização de hashtags no Twitter. Esse processo, no caso da Série C, se dá pela #SerieCNoDazn.

Nesse ano a final do campeonato se deu entre Sampaio Correa (MA) e Náutico (PE), resultando no título do clube pernambucano. Nos propomos então a monitorar as publicações nos dois jogos, dia 29 de setembro e dia 06 de outubro. O público participou bastante da transmissão, gerando um total de 723 publicações com a hashtag.

De maneira geral, percebemos tendências um tanto quanto diferentes no acompanhamento da Série C em relação a outras hashtags e campeonatos já monitorados. Foi muito frequente na utilização da #SerieCNoDazn uma espécie de assinatura dos comentários, na qual os espectadores informavam o local de onde acompanhavam a transmissão do jogo e, em alguns casos, os seus próprios nomes.

Dentre as 723 publicações com a hashtag, 473 se referiram ao jogo, 99 a transmissão, 120 às duas instâncias, e 31 foram feitas pela emissora e seus jornalistas.

Nas 473 publicações dos espectadores que se direcionaram ao jogo, várias seguiram a tendência acima apresentada, declarando o seu apoio aos clubes, ou comentando as suas impressões ao mesmo tempo em que informavam suas localidades.

Nesse monitoramento, foi proporcionalmente maior o número de publicações que fizeram referência a transmissão dos jogos. Tanto nas 99 que fizeram referência exclusiva a essa instância, quanto nas 120 que envolveram também aspectos do jogo, o público se mostrou, de maneira geral, bastante elogioso ao trabalho do canal. Houve um intenso reconhecimento da importância que o DAZN deu ao campeonato da terceira divisão, algo valorizado por um público que, por não torcer por times dos grandes centros, não está acostumado a acompanhar as equipes por transmissões de relevante investimento e qualidade.

Ainda observados como exemplos de publicações que se referiram em alguma instância a transmissão, percebemos alguns casos de pessoas que se engajaram na hashtag mas que estavam acompanhando o jogo presencialmente no estádio. Essa é uma prática bastante interessante e que mostra que o acompanhamento de uma transmissão de futebol não é um processo utilitarista, do qual se participa quando não é possível acompanhar o jogo in loco. Nos exemplos que surgiram somente nesse levantamento do DAZN (por enquanto), parte do público presente no estádio também participou do processo de conversação sobre o jogo nas redes sociais, mesmo com a possibilidade de acompanhamento da partida sem a mediação de uma emissora.

Ainda houveram aquelas publicações costumeiras da emissora e seus jornalistas, geralmente reforçando o convite a participação do público. Essas foram 31 nos dois dias da final, e nelas os perfis “oficiais” informaram os acontecimentos mais relevantes do jogo.

O DAZN e a Série C engajam um público diferente daquele presente nas transmissões de maior alcance, que envolvem clubes de abrangência nacional e internacional. O público que acompanha a terceira divisão parece engajado com os clubes do coração e com as suas cidades, que no caso observado foram na sua maioria nordestinas. A reafirmação de sua localidade de origem e time do coração se torna relevante no processo de participação do debate esportivo, evidenciando como futebol e pertencimento andam lado a lado.

Observatório da Qualidade no Audiovisual

Comentar

Redes Sociais

Siga o #Observatório!