Observatório da Qualidade no Audiovisual

ESPN (Premier League)

Segundo dados da Nielsen Sports, os jogos ao vivo da Premier League na temporada 2018/2019 alcançaram no mundo uma audiência de 1.35 bilhão de pessoas1. No Brasil, a elite do campeonato inglês é transmitida majoritariamente pela ESPN, tendo em média dois jogos por rodada transmitidos também pelo DAZN.

A ESPN coloca o campeonato como seu carro chefe das transmissões futebolísticas, e como mostra a tendência dos dados mundiais, possui uma audiência e engajamento de alta relevância entre o público brasileiro. A sexta rodada dessa temporada ocorreu no final de semana entre dos dias 21 e 22 de setembro, tendo nela um jogo que envolveu dois times de grandes torcidas no Brasil: Chelsea x Liverpool.

Como forma de fixar as práticas de Social TV que se desenrolam a partir do campeonato em um espaço “oficial”, a emissora propõe em todas as rodadas que a conversação do público se dê pela hashtag #PremierLeagueNaESPN. Há por parte da emissora e dos jornalistas envolvidos nas transmissões um reforço constante desse convite, em um movimento no qual uma pequena parte da conversação é também repercutida na transmissão.

Para a observação das práticas de Social TV relacionadas as transmissões do canal, como temos feito no âmbito das análises de outras emissoras, fizemos uma busca da hashtag num período determinado (no presente caso, o período do final de semana já mencionado) propondo uma categorização exploratória das publicações. A categorização buscou sistematizar as publicações feitas pela emissora e seus jornalistas, além das feitas pelo público repercutindo acontecimentos do jogo, da transmissão, e dessas duas instâncias de maneira articulada.

Foram mapeadas então 1000 publicações com a #PremierLeagueNaEspn no final de semana mencionado, sendo 500 de cada dia. Dessas 1000, observamos que 716 foram feitas pelo público se referindo somente a aspectos esportivos; 195 foram feitas pelo público se referindo a esses mesmos aspectos esportivos de maneira articulada a aspectos da transmissão; 53 foram feitas pelo público se referindo somente a aspectos da transmissão; e 36 foram feitas pela emissora e seus jornalistas.

Nas 716 que se referiram a questões esportivas, observamos uma tendência semelhante a destacada nessa mesma categoria nas outras análises até aqui realizadas. Essas publicações em geral comentam acontecimentos do jogo, declaram torcida dos espectadores a algum dos clubes envolvidos, fazem análises de cunho tático e técnico,  etc. São tendências, como destacamos, de repercutir o jogo em si e seu desenrolar em outras dimensões discursivas, mas sem envolver, a priori, impressões do público sobre o papel dos jornalistas que o transmitem.

A segunda categoria mais frequente foi a das publicações feitas pelos espectadores que se referiram, de alguma maneira, tanto aos aspectos esportivos do desenrolar do jogo quanto ao discurso dos jornalistas. Essas foram 195 publicações, o maior número em comparação às outras análises até aqui realizadas, demonstrando uma tendência dos espectadores da ESPN de se vincularem aos jornalistas e aos seus discursos para então expor ou validar as suas opiniões. No exemplo trazido para ilustrar esse tipo de prática, observamos um perfil que de certa forma consulta a autoridade do narrador Paulo Andrade ao tecer uma opinião sobre o desempenho de dois jogadores do Liverpool.

Observamos 53 publicações que foram direcionadas somente a transmissão das partidas, sendo comentários dos espectadores sobre o desempenho dos jornalistas envolvidos e da emissora na cobertura.

Também houveram 36 publicações da própria emissora e de seus jornalistas, configurando o que consideramos ser um canal oficial de reforço da hashtag e também de repercussão dos acontecimentos do jogo no espaço de conversação que é majoritariamente ocupado por espectadores. No entanto, em comparação ao Esporte Interativo, por exemplo, a ESPN publicou bem menos com a hashtag¸ tendo o EI feito ao todo 114 publicações durante as suas coberturas, consolidando ainda mais um discurso de convite a participação do público.

As impressões geradas a partir do monitoramento exploratório realizado com enfoque na ESPN e na Premier League demonstraram uma autoridade mais consolidada dos jornalistas, evidenciada na quantidade relevante de publicações a eles direcionadas. Em mais uma comparação com o EI, percebemos que a tendência de interação proposta pelos espectadores para com os jornalistas se dá de maneira bem menos crítica no caso da ESPN, algo latente em muitos comentários elogiosos e em tom de respeito aos profissionais envolvidos na transmissão. De uma forma ou de outra, ainda foi mais frequente uma conversação sobre o decorrer do jogo, mostrando que o público também gera camadas discursivas e impressões pessoais que não necessariamente dependem do discurso oficial dos jornalistas e da emissora.

¹Disponível em: http://www.mktesportivo.com/2019/07/brasil-se-destaca-e-premier-league-celebra-audiencia-da-ultima-temporada/

Observatório da Qualidade no Audiovisual

Comentar

Redes Sociais

Siga o #Observatório!