Observatório da Qualidade no Audiovisual

Nossa Trilha Sonora

Por Léo Lima

A fanfic Nossa trilha sonora foi publicada no site Spirit entre 8 de janeiro e 9 de junho de 2018. De autoria do usernicolydndr, a história tem 50 capítulos de, em média, 5 mil palavras, que exploram o universo ficcional da vigésima quinta temporada de Malhação, intitulada Viva a Diferença (2017-2018, Rede Globo) com foco no arco narrativo do casal Lica (Manoela Aliperti) e Samantha (Giovanna Grigio).

Spirit é um site gratuito de autopublicação de histórias originais e fanfics. Com um cadastro, o usuário tem a possibilidade de publicar a sua própria história e acessar outras que estão organizadas por categorias, gêneros e palavras-chave. Na biblioteca do Spirit, Nossa trilha sonora faz parte da categoria Malhação, com mescla dos gêneros de aventura, drama, ficção adolescente e yuri (romance lésbico). Imprópria para menores de 18 anos, as palavras-chave da fanfic são álcool, bissexualidade, linguagem imprópria, nudez e sexo.

Segundo o perfil de usuário cadastrado, a autora, que se identifica com o gênero feminino, participa do Spirit desde 27 de janeiro de 2014, e produziu três fanfics: Nossa trilha sonora e A garota do vagão baseadas em Malhação – Viva a Diferença (2017-2018, TV Globo) e Feliz ano novo, amor, inspirada na série estadunidense Supergirl (2015-atual, CW).

Perfil de nicolydndr no Spirit

A garota do vagão também explora o romance do ship Limantha (Lica e Samantha) tendo como ponto de partida a aproximação das duas personagens nas viagens de metrô de ida e volta para a escola. Iniciada concomitantemente aos capítulos finais da fanficNossa trilha sonora, em 14 de julho de 2018 a história segue em aberto.

Página principal de Nossa trilha sonora no Spirit

Nossa trilha sonora, no entanto, foi iniciada emjaneiro, quando a temporada ainda estava no ar na TV Globo, efinalizada em junho de 2017, três meses após o término. É válido ressaltar que o o arco narrativo envolvendo o casal Limantha começou a ser representado em dezembro de 2017 na televisão. Segundo as métricas presentes na página principal da fanfic, em números totais atualizados em 14 de janeiro de 2019, obteve 131.354 visualizações, com 948 marcações como “favorito” e 954 comentários ao longo da história. Nesta página também é possível conferir uma rápida sinopse da trama, sua classificação indicativa, uma arte com uma foto das personagens se abraçando, o nome da história e da autora, atalhos para os cinquenta capítulos e, por fim, comentários em destaque.

Arte de Nossa trilha sonora no Spirit

Apesar de ser a única arte da fanfic, a escolha da imagem no fundo, por ser um abraço e não um beijo denota a gradual aproximação das personagens, suas incertezas quanto a relacionar-se e o lado sensível das personagens explorado amplamente ao longo dos capítulos.

Em linhas gerais, a sinopse da história conta: Samantha sempre observou Heloísa de longe. Heloísa sempre soube que Samantha esteve em algum lugar. Eis o que ambas queriam: se beijar. Eis o que não queriam: Heloísa não queria se envolver em amor, Samantha não queria se envolver em problemas. E contrariando suas vontades e não vontades, estava aquela playlist. Desta forma, a história parte da criação de um aplicativo, desenvolvido por Ellen (Heslaine Vieira) e Tina (Ana Hikari), para combinação de casais a partir dos gostos musicais. A cada dia os casais combinados receberiam uma música a fim de ter um assunto em comum, o que poderia terminar em algo a mais. Próximo às férias escolares de julho, Lica e Samantha se aproximam com a ajuda do aplicativo. O primeiro match musical é com a cançãoIf I Could Change Your Mindda banda indie HAIM e assim se sucede, tendo cada capítulo uma música como “trilha sonora” como sugere o título. A questão musical também ampara o desenvolvimento da trama que utiliza dois pontos de vista, o de Lica e o de Samantha, a cada capítulo onde as canções propostas pelo aplicativo se relacionam com os momentos e gostos das personagens.

A história busca dosar drama, romance, humor e temas relevantes na vida dos adolescentes como o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), escolhas de cursos em universidade, inseguranças acerca do futuro, cobranças dos pais, álcool, drogas, preconceitos e LGBTQfobia. Além disso, também é forte a presença de memes externos ao universo ficcional de Malhação, intertextualidades, referências a cultura pop, séries, filmes, literatura e ao cenário LGBTQ brasileiro.

As motivações para criação de uma fanfic foram sistematizadas por Jenkins (2012) em cinco elementos básicos. Apesar de basear-se e, inclusive, reproduzir, na íntegra cenas do cânone, em Nossa trilha sonora é possível perceber dois elementos motivadores que ressignificam a trama: as sementes e os silêncios.

Como sementesse compreende pedaços de informação introduzidos na narrativa para indicar um mundo maior que não é completamente desenvolvido na própria história (JENKINS, 2012). Nesse sentido, percebemos na fanfic a presença do cenário familiar de Samantha o qual é apenas sugerido em cenas pontuais da telenovela em diálogos da personagem com colegas de classe. Já na fanfic, os pais têm papel fundamental no desenvolvimento da história, uma vez que pressiona a filha a prestar vestibular para Arquitetura ou Engenharia para herdar sua empresa, inclusive ameaçando mandá-la ao exterior. Esta pressão acaba interferindo em questões psicológicas e suas queixas familiares tornam-se recorrentes em seus diálogos com Lica.

Trecho do capítulo Determinação, onde Samantha e seu pai discutem acerca de seu futuro

Os silêncios dizem respeito a elementos que foram sistematicamente excluídos da narrativa com consequências ideológicas(JENKINS, 2012).Em Malhação – Viva a Diferença as personagens de Lica e Samantha eram claramente bissexuais e seguiam um estereótipo já clássico bissexual. Este tipo de representação foi levantado pelo relatório The Where We Are on TV? da ONG estadunidense GLAAD. Ambas, antes de formarem um casal, eram retratadas da seguinte forma: “não confiáveis, propensas à infidelidade, e/ou à falta de moralidade; personagens que usam o sexo como meio de manipulação ou não possuem a capacidade de manter relacionamentos duradouros; possuem comportamento autodestrutivo; e a atração dessas personagens por mais de um gênero é abordada como temporária e raramente retomada ao longo do enredo” (GELEDÉS, 2017). As abordagens sobre a temática pela TV Globo foram duramente criticadas pelos fãs e repercutidas na fanfic. O capítulo Certeza, publicado em 31 de janeiro de 2018, quando a novela ainda está no ar explicita essa insatisfação. Como alternativa, a autora passa a inserir discussões sobre a bissexualidade em sua história, no entanto, deixando claro nas Notas do Autor que este não é o seu lugar de fala e que sua discussão está baseada nas pesquisas que fez sobre a temática.

Notas do autor do capítulo Certeza

 

Por questões de horário, cenas de sexo, inclusive heterossexuais são apenas sugeridas em Malhação – Viva a Diferença. No caso de Limantha, até os beijos se limitavam a selinhos sem toques ou intensidade. Desta forma, coube aos fãs imaginar a intimidade de seus casais favoritos. A fanfic proporciona esta imaginação erótica de uma forma explícita. Ao longo dos capítulos de Nossa trilha sonora podemos imaginar como seria a primeira transa do casal e algumas de suas aventuras em cenas denominadas hot.

Por fim, com mais intensidade são retratados problemas como abuso de álcool e drogas, que, na telenovela, são superados de forma rápida. Na fanfic, o abuso de drogas e um “boa noite Cinderela” relatado em flashback do capítulo Memórias, acarretam consequências psicológicas em Lica resultando em episódios de insônia, dificuldades de relacionamento e traumas permanentes.

Flashback presente no capítulo Memórias

Competência midiática

 

  • Linguagem 

Conforme Ferrés e Piscitelli (2015, p. 9), a dimensão da Linguagem da competência midiática está ligada à capacidade do indivíduo de interpretar, avaliar, analisar, se expressar e modificar os conteúdos existentes. Analisando a produção de fanfics como um todo já engloba esta dimensão, uma vez que, segundo Jenkins (2014), a concepção destas narrativas envolve dois modos de leitura, a crítica e a criativa.

Expandindo e ressignificando arcos narrativos, personagens e a trama de Malhação – Viva a Diferença em outra plataforma, nicolydndr imprime em Nossa trilha sonora sua compreensão sobre o universo ficcional de Malhação – Viva a Diferença, limitações referentes à lógica televisiva e restrições ideológicas, possíveis equívocos de abordagens de alguns temas por parte dos roteiristas originais. Além disso, a fanfic está pautada em um casal coadjuvante, o que já demarca outra leitura crítica da autora. Sendo assim, ela utiliza sua criatividade para expandir e dar voz às personagens às quais é fã. Isso ainda envolve o domínio da tecnologia e da plataforma de autopublicação do Spirit para escrita e postagem dos capítulos.

A narrativa é alternada entre os pontos de vista de Lica e Samantha, sendo isto delimitado no início de cada capítulo. Assim, o caráter sentimental de cada uma pode ser exacerbado em sequências de pensamentos. As múltiplas perspectivas também proporcionam uma expansão das cenas exibidas na TV, delimitam as emoções de cada personagem e ações que foram silenciadas. Esta estratégia é percebida, por exemplo, no capítulo Certeza, no qual a cena em que Lica e Samantha estudam física e se beijam (exibida originalmente em 18 de janeiro de 2018) tem seus diálogos reproduzidos na íntegra, porém, no contexto da fanfic é apresentada a perspectiva de Samantha e uma possibilidade de continuação da cena.

Trecho da expansão da cena apresentada na TV, no capítulo Certeza

A autora também amplia, através das sementes, os personagens da atração: a família de Samantha agora é atuante na narrativa. Outros personagens também interferem nos acontecimentos como Clara (Isabella Scherer), Keyla (Gabriela Medvedovski), Rafael (Marcelo Arnal), Anderson (Juan Paiva), Marta (Malu Galli), Malu (Daniela Galli) e Edgar (Marcelo Antony). Além disso, novos personagens são introduzidos em Nossa trilha sonora, os jovens Leonardo e Eduardo. O primeiro é um pretendente apresentado pelo pai de Samantha durante uma viagem ao Rio de Janeiro da jovem e o segundo é colega de festas da turma, ambos aparecem como obstáculos para a concretização do relacionamento Limantha.

Aproximando-se da linguagem do público ao qual se direciona, a fanfic usa diversas vezes de memes como eu sou a Universal, rainha do vale, Nazaré confusa, biscoiteira em seus diálogos. Satirizando o sotaque paulistano carregado do personagem Anderson, a autora utiliza na escrita as gírias meo, tá ligado e parcero. Ainda referente às opções de escrita de nicolydndr, percebemos que as cenas que envolvem sexo se distanciam da pornografia e se aproximam do erotismo, sem a presença de linguagem chula e com maior preocupação na descrição de sensações e emoções. Tal escolha pode estar relacionada à rejeição do estereótipo mencionado anteriormente do bissexualismo na televisão.

Também é possível observar referências a trabalhos anteriores das atrizes e ao próprio fandom Limantha. No capítulo Sol, percebe-se a referência à telenovela Chiquititas (2013-2015, SBT), protagonizada por Giovanna Grigio como Mili. No diálogo MB questiona a resistência de Samantha dizendo ser um ser não-humano, ela, com ironia, responde que “claramente” ela era uma chiquitita. Já a referência ao fandom acontece em diversos pontos da narrativa, principalmente quanto às interferências da “presidenta” ou “madrinha” do ship que, assim como no fandom, é título atribuído à Tina, uma vez que a atriz Ana Hikari postava em seu Twitter mensagens de apoio o casal.

Comentário de nicolydndr sobre Tina no capítulo Amigas

Intertextualidades também são explícitas na trama, principalmente por cada capítulo ter uma música como trilha sonora, sendo assim as conversas sobre bandas e cantoras indie e pop como HIAM, Lorde, Lana del Rey, Jota Quest e Luan Santana são recorrentes relacionando as canções com acontecimentos e sentimentos das duas. Além da questão musical, as séries também são constantemente citadas em diálogos como,por exemplo, o canibalismo de Hannibal(2013-2015, NBC) presente no capítulo Pais.

Citação de Hannibal no capítulo Pais

A série How to get away with murder (ABC, 2014-atual) serve também de inspiração para o capítulo Justiça, em que acontece o julgamento de Rafael por agressões, calúnias e abusos contra Lica durante uma festa. A cena se passa em um local que se imagina amplo, com júri popular e um auditório com presença de quase toda a escola numa composição de cenário proposta que se aproxima dos tribunais estadunidenses. A própria autora revela ter visto a série para conceber a escrita do capítulo.

Notas do autor do capítulo Justiça

Outra inspiração da autora é a literatura. No capítuloLiberdade utiliza-se do mesmo artifício de dúvida presente em Dom Casmurro de Machado de Assis. Na sequência Samantha está bêbada com Eduardo em uma festa, os dois próximos em uma espécie de jogo no qual ele a desafia a beijar. A cena é cortada com uma reflexão de Samantha sobre o álcool. Nas notas da autora, apenas a pergunta “E aí, Capitu traiu Bentinho?” numa analogia aos acontecimentos da fanfic e do livro.

Trecho final do capítulo Liberdade

As referências utilizadas pela autora tanto de músicas, séries, filmes, memes quanto de literatura clássica (por ser leitura obrigatória na maioria dos colégios de Ensino Médio) permitem uma identificação e materialização mais próxima do jovem comum dos personagens e da narrativa apresentada. Além disso, multiplicam as camadas interpretativas baseadas no cânone que agora se vê contaminado por diversas linguagens e textos que não somente o proposto pela televisão.

  • Ideologia e valores 

Seguindo a metodologia de Ferrés e Piscitelli (2015, p. 13-14), a dimensão de Ideologia e Valores envolve a capacidade de o indivíduo repercutir de forma crítica o modo como as representações midiáticas estruturam nossa percepção da realidade, detectando, contrastando, buscando e avaliando as intenções e interesses presentes nos conteúdos.

Na fanfic, o casal principal não é nenhum dos recorrentes desde o início da trama televisiva. Limantha é introduzido ao público em meados de dezembro, causando impacto por ser o primeiro casal bissexual em toda a história de Malhação. O anseio pela representatividade foi traduzido em rápidas criações de comunidades de fãs e apoio ao casal fictício. Nossa trilha sonora começou a ser escrita ainda com a trama no ar, ressignificando, ampliando e criticando questões de representação das personagens e sua sexualidade. Isto é claro nas expansões de cenas exibidas na TV e ressignificadas na fanfic e nos diálogos críticos sobre a invisibilidade bissexual.

As questões de horário e de beijos LGBTQ serem ainda “tabu” na televisão fizeram com que as personagens na televisão fossem privadas de carícias e de beijos apaixonados. Na fanfic o erotismo se faz presente ainda que o sexo seja explorado em momentos pontuais ao longo dos capítulos é feito de forma mais sensível descrevendo atitudes e emoções de ambas. Tal tipo de escrita para as cenas de sexo é elogiado recorrentemente nos comentários da fanfic.

Comentário de um usuário no capítulo Clima onde acontece a primeira vez das duas

Como citado anteriormente, a partir do capítulo Segurança, a autora observa a deficiência no cânone quanto ao debate da invisibilidade bissexual e começa a apresentar sistematicamente cenas que incitam esta questão. Ao questionar estereótipos e o preconceito, expondo a visão da própria comunidade sobre um assunto, a fanfic também é voz às minorias e se mostra uma forma de comunicação democrática já que o tema acaba sendo repercutido nos comentários da própria página.

Trecho do capítulo Segurança

A autora ainda procurou retratar assuntos mais densos como abuso de álcool e drogas com a personagem Lica. Como citado anteriormente, no capítulo Memórias, a personagem relembra em um flashbacka festa que levou um “boa noite Cinderela” ficou desaparecida por três dias, acordando na rua sem saber o que haviam feito com ela. Este acontecimento deixou traumas e dificuldades psicológicas em sua vida. Consciente de que a leitura pode ser gatilho para desencadear emoções e ações ruins, no início deste capítulo, nas notas do autor, há um alerta para não lê-lo caso se esteja mal.

Notas do autor do capítulo Memórias

 

Por fim, Nossa trilha sonora também retrata assuntos cotidianos dos adolescentes, promovendo uma identificação precisa com os jovens da mesma faixa etária que as personagens. Inseguranças com o ENEM e pressão quanto a seguir uma profissão são inseridas no arco narrativo de Samantha que, muitas vezes, enfrenta os pais que lhe impõe uma carreira e relacionamentos. No capítulo Coragem, Samantha é apresentada durante sua viagem de férias a Leonardo, um pretendente recomendado por seu pai. Porém, o personagem acaba tendo o papel de motivar Samantha a pedir Lica em namoro.

  • Estética

O entendimento da importância dos recursos técnico-expressivos na composição midiática, a capacidade de produzir mensagens criativas, visando potencializar a experimentação e a sensibilidade estética estão na dimensão Estética da competência midiática proposta por Ferrés e Piscitelli (2015, p. 14-15). Desta forma, a fanfic criada, assim como a telenovela, utiliza dos recursos expressivos da plataforma em que se insere para transmitir suas mensagens.Nossa trilha sonora tem uma logomarca a qual serve de identificação rápida para os leitores do site Spirit.

Capa vertical de Nossa trilha sonora

Para construção da história, a autora parte de músicas que, na narrativa, são geradas por um aplicativo criado por Ellen, e se relacionam com a vida das protagonistas. Porém, a plataforma não permite que sejam incluídos conteúdos externos, sendo utilizada a seção de Notas do autor para identificá-las e recursos gráficos para trechos durante os capítulos, centralizados e em itálico. No início de cada capítulo também é identificado qual ponto de vista será retratado, utilizando a sigla em inglês P.O.V (point of view).

Trecho do capítulo Alma-Gêmeas

            Simulação de mensagens de texto seguem a formatação dos mensageiros tradicionais, vindo a mensagem do autor à direita e do interlocutor à esquerda. Outras intervenções como flashbacks são relatadas em itálico. Tais recursos auxiliam a compreensão da narrativa e tornam o capítulo mais organizado.

            Parte da plataforma do Spirit, as seções de comentários dos capítulos são espaços de diálogo entre o autor e seu público, recebendo muitas vezes críticas e refletindo sobre os rumos da fanfic. As especulações são recorrentes como no capítulo Salvação, no qual a autora recebe uma quantidade enorme de perguntas sobre uma cólica de Samantha. Como o assunto repercutiu foi desdobrado na trama com a hospitalização da personagem.

Desta forma, a autora também explicita seu processo criativo e a questão da fanfic ser uma obra aberta. Segundo nicolydndr, nas Notas do autor do capítulo Perguntas: Existem 3 classes de informação nessa fic: informações que vocês tem e as personagens não, informações que as personagens tem e vocês não e informações que ninguem tem – só eu hehehe (sic). Utilizando ainda as Notas do autor, no capítulo Segurança, indica a fanfic também do ship Limantha chamada Wonderwall. Sendo assim, nicolydndrrealiza a curadoria de outras histórias do universo para seus leitores.

Além disso, as indicações englobam também as discussões sobre bissexualidade propostas pela autora. No capítulo 13 (“Feitos”), nicolydndr indica a youtuber lésbica Louie Ponto que fez uma análise sobre o casal Limantha em seu canal e nos comentários do capítulo 21 (“Certeza”), recomenda a série One day at time (2017-atual, Netflix) sobre questões LGBTQ.

Para manter um diálogo mais próximo com os leitores, na publicação do capítulo 17 (“Problemas”), a autora cria uma conta no Twitter para repercutir tanto acontecimentos da novela quanto da fanfic explicitando também seu processo criativo e data de postagem dos capítulos que eram, em média, postados a cada 2 a 3 dias.

Captura de tela do Twitter da autora na qual promete a postagem de um capítulo

 

Por fim, a autora expandiu sua história também para a plataforma de streaming de músicas Spotify, disponibilizando uma playlist com as músicas sugeridas pelo aplicativo fictício na fanfic.

Captura de tela da playlist Nossa trilha sonora

 

            Dessa forma, a história não se restringiu apenas às páginas do site Spirit, sendo consumida, ressignificada e debatida em outros espaços, também destaca-se o forte diálogo da autora com seu público, aceitando sugestões tanto de músicas, refletindo desdobramentos e construindo de forma colaborativa uma ficção que satisfaça, em termos gerais, os desejos da comunidade fã.

Referências

JENKINS, H. Lendo criticamente e lendo criativamente. In Matrizes, v.9, n.1, p. 11-24, 2012. Disponível em: < https://bit.ly/2I9TWnn>. Acesso em: 2 jan. 2018

Observatório da Qualidade no Audiovisual

Comentar

Redes Sociais

Siga o #Observatório!