Observatório da Qualidade no Audiovisual

Poder e Política no Documentário: Operações de Resistência e Emancipação do Espectador

Título: Poder e Política no Documentário: Operações de Resistência e Emancipação do Espectador

Autoras: Tatiana Vieira Lucinda e Gabriela Borges Martins Caravela

Resumo curto:

A partir da ideia de Jacques Rancière de que a arte é um objeto inserido no mundo, que pode reforçar ou quebrar a lógica do poder, este artigo trata do documentário, discutindo como as operações dos cineastas podem significar um dissenso. É feita uma revisão bibliográfica abordando a sociedade, a arte e o poder, para, posteriormente, adentrar no universo do documentário, tratando de sua vinculação à realidade, da crença do espectador, forças presentes na cena, o risco e, por fim, de como se chegaria ao espectador emancipado. Observou-se que o a consciência do documentarista sobre o desequilíbrio de forças na cena e o seu esforço para uma construção coletiva, bem como a propensão ao risco, são formas de mobilizar o pensamento do espectador.

Disponível em: https://bit.ly/36wPTKm

Observatório da Qualidade no Audiovisual

Comentar

Redes Sociais

Siga o #Observatório!