Observatório da Qualidade no Audiovisual

Spirit Fanfiction

Originalmente um espaço de discussão sobre animes, o Spirit Fanfiction se define atualmente como uma plataforma para publicação de fanfics e histórias originais. Criado em 2001, por Túlio Henrique, passou por diversas reformulações desde então. Nascido Amnsp, foi rebatizado como Anime Spirit em 2003 e dez anos depois, devido às percepções da expansão do uso para diversas áreas do entretenimento, recebeu a nomenclatura atual. Nesse sentido, a própria evolução do site está relacionada aos pressupostos da transmedia literacy, definida por Scolari (2018, p. 4.) como o entendimento do que “os jovens fazem com os media, considerando-os prosumers (produtores + consumidores) capazes de partilhar e gerar conteúdos mediáticos de diferentes tipos e níveis de complexidade”.

Apesar de estar presente no Facebook, no Twitter, no Instagram e no YouTube, as redes sociais da plataforma são pouco alimentadas. Por exemplo, a última publicação no Facebook é de fevereiro de 2018 e no Instagram de novembro de 2017. No YouTube, o canal apresenta apenas um vídeo que se refere a divulgação do aplicativo. O Twitter ainda é o mais utilizado, mas contém apenas cinco publicações em 2019 até o presente momento e estas estão relacionadas exclusivamente a divulgação de informações sobre a plataforma tais como a mudanças nas seções.

A equipe que integra a plataforma é composta por 13 interagentes, subdivididos em Administradores e Moderadores de Fórum. Segundo a descrição do próprio website, a função de administrador cede poderes de administração do sistema e demanda zelar pelos termos de uso, enquanto os moderadores agem como organizadores e mediadores das postagens do ambiente do fórum. Além destes, a plataforma ainda dispõe de uma categoria de Embaixadores que têm por principais atributos auxiliar usuários novatos, colaborar com dúvidas e auxiliar na divulgação e expansão da rede. A organização das operações do site se aproxima, portanto, das descrições da dimensão da narrativa e estética, que integra a transmedia literacy, definida por Scolari, em que indivíduos se reúnem em torno de interesses comuns, colaborando individualmente para a criação de um espaço coletivo de criação e discussão.

A página inicial do Spirit apresenta o calltoaction para o cadastro na plataforma, em sequência os links para download do aplicativo nas plataformas iOS e Android, a seção Categorias Populares que engloba as 12 principais temáticas e/ou tipos de publicação mais ativas no momento. Além disso são exibidos no topo ferramentas de busca e login, tal como um botão que apresenta as principais seções do site: Descobrir, Fórum, Grupos e Personalizar.

Apesar de descrever-se como um espaço para “fanfics e histórias [originais]”, as demais onze temáticas exibidas já na homepage indicam a criação de narrativas a partir de diferentes universos. Por exemplo, estão presentes fanfics sobre bandas de k­-pop (como BTS e EXO), da música pop ocidental (como Justin Bieber, One Direction e Fifth Harmony), mas também a expansão de universos ficcionais como Harry Potter e animes (Naruto e Fairy Tail). A composição múltipla está associada à capacidade de Interpretar que integra a dimensão narrativa e estética proposta por Scolari (2018) na avaliação da transmedia literacy. Conforme pontua o autor, as habilidades relacionadas a este âmbito se referem às capacidades de interpretar e reconstruir esses universos ao “[…] entender como avança uma história e saber explica-la” e encontrar as distintas partes que à compõe (SCOLARI, 2018, p. 71).

Ao realizar o cadastro, a plataforma se apresenta de maneira divergente, abrindo um novo leque de possibilidade aos usuários. Na página inicial após realizar o login, são apresentadas as abas Recentes e Destaques (que envolvem categorizações numéricas a partir da data de postagem e/ou métricas de engajamento); Aulas (integram lições e dicas gramaticais e semânticas oferecidas pelos membros fixos da equipe); Gêneros, Categorias e Tags (segmentação dos conteúdos a partir de alguns critérios); além de Histórico e Minhas Histórias.

As abas relacionadas à segmentação do conteúdo estão estruturadas de modos diferentes. Gêneros enquadra tantos gêneros narrativos (ação, aventura, entre outros) quanto temáticas (LGBT, esporte, violência). Categorias engloba principalmente a que universo se refere a narrativa (Animes & Mangás, Bandas & Músicos, Games), ainda que seja um novo, imaginado pelo membro (Histórias Originais). Tags funciona de forma semelhante ao tagueamento temático usual nas redes sociais e é bastante ampla (com quase 500 verbetes diferentes). É importante que o processo de escolha é do próprio produtor da história: no momento da publicação é necessário escolher as duas primeiras formas de segmentação enquanto a última é opcional. Conforme descrita por Scolari (2018), a dimensão narrativa e estética também envolve às capacidades do sujeito de Reconhecer e Descrever gêneros, formatos e diversas linguagens, incentivadas pela forma de segmentação interposta pela plataforma Spirit.

Scolari (2018) também define a capacidade de Aplicar como considerar valores estéticos ao escolher determinado conteúdo para consumir assim como ao produzir. Esse espectro pode ser percebido em diversas partes do site. A seção Aulas engloba atualmente 58 tópicos desenvolvidos pela equipe para incentivar os usos corretos da língua portuguesa nas produções e apresenta uma seção de comentário nos quais os interagentes podem apresentar novas dúvidas e sugestões baseando-se nas suas próprias reflexões sobre os efeitos estéticos pretendidos. O Fórum também colabora nesse sentido, principalmente a categoria Cantinho do Autor, em que são abertas discussões especificamente sobre os desafios de escrever como, por exemplo, o tópico “Desenvolvimento do enredo” que discute as especificidades de criar longfics (narrativas mais extensas).

A habilidade de Avaliar e Refletir também está presente tanto na seção Fórum quanto nas próprias páginas de publicação. Scolari (2018) aponta que está relacionada com a compreensão critica do universo narrativo, elementos estéticos e avaliação do próprio conteúdo. Em Interativo (subseção de Fórum), os usuários debatem sobre diversos assuntos desde seus próprios gostos até reflexões sobre que elementos podem ser inseridos nas produções para despertar interesse como, por exemplo, o tópico “O que vocês mais amam em uma fanfic?”. Em relação a autoavaliação, os comentários exibidos são moderados pelo próprio criador e exibidos em Comentários em destaque na capa da fanfic ou história. Tal função permite que o próprio sujeito avalie o que considera pertinente e suas escolhas podem apontar para reflexões sobre essa capacidade.

A capacidade de Comparar também está presente em diversos âmbitos do Spirit. Scolari (2018) descreve-a como habilidades de destacar semelhanças e diferenças entre formatos, gêneros, valores estéticos e universos narrativos. Ela pode ser percebida tanto na categorização quando na aba Grupos. Nesta, os interagentes podem ser organizar para discutir questões relativas as temáticas que mais lhes interessam, reunindo-se em torno do anime, série ou banda favorito, apontando suas principais características e o que os diferencia dos demais. É importante ressaltar que essa aba foi descontinuada, sendo apontado como motivo a baixa aderência dos usuários e, no presente momento, apresenta as postagens arquivados e sem possibilidade de criação de novas.

Referências

SCOLARI, C. Literacia transmedia na nova ecologia mediática – Livro Branco. Barcelona: Europen Union Funding for Research & Innovasion, 2018.

Observatório da Qualidade no Audiovisual

Comentar

Apoio

   CNPq   Capes   UFJF   Facom   PPGCOM