Odeio Segundas

odeio1

  • Roteiro: Fernanda Young e Alexandre Machado
  • Elenco: Marisa Orth, Fernanda Paes Leme, Thiago Rodrigues, Carol Machado e Anderson Müller.
  • Período de exibição: 21/10/2015 – 23/12/2015
  • Horário: 23h00
  • Nº de episódios: 10

Roteirizada por Fernanda Young e Alexandre Machado, a série Odeio Segundas foi exibida pelo canal pago GNT entre novembro e dezembro de 2015. Seguindo a estrutura episódica, a trama é ambientada em um escritório e cada episódio se passa em uma segunda-feira, dia onde coisas atípicas acontecem, causando mal entendidos e confusões na empresa. Nesse sentido, os episódios são compostos por arcos narrativos isolados e auto suficientes. Uma situação é apresentada nos minutos iniciais, posteriormente os personagens enfrentam algum tipo de conflito e no final o equilíbrio é restabelecido.

É importante ressaltar que por retratar os contratempos de uma segunda-feira, o tema central da série vai ao encontro do formato episódio. Isto é, os desdobramentos das situações procedurais se adequam perfeitamente ao modo de construção dos personagens, ao desenvolvimento das relações e das cenas criadas por Fernanda Young e Alexandre Machado.

O elenco de Odeio Segundas é composto por Marisa Orth, Fernanda Paes Leme, Thiago Rodrigues, Carol Machado e Anderson Müller. Cada um dos atores e atrizes interpreta personagens que são facilmente compreendidos pelo público, já que o texto é norteado por estereótipos e arquétipos. Desta forma, em poucos minutos de episódio o telespectador já está familiarizado com a dinâmica narrativa proposta pelo programa do GNT.

No Plano da Expressão iremos analisar os indicadores: ambientação, caracterização dos personagens, trilha sonora, fotografia e edição.

A ambientação de Odeio Segundas é fundamental para que o telespectador compreenda o ambiente maçante e impessoal do mundo corporativo retratado por Fernanda Young e Alexandre Machado. Os tons de cinza são usados para ressaltar a monotonia do lugar, contribuindo para quê os elementos cênicos quase não se destaquem durante as cenas. Em meio à impessoalidade do escritório, os funcionários Bárbara (Lyv Ziese), Brenda (Carol Machado), Guedes (Thiago Rodrigues), Lipe (Flavio Pardal), Murtinho (Anderson Müller), Sueli (Fernanda Paes Leme) e Valéria (Marisa Orth) tentam trazer um pouco de suas personalidades para o trabalho.

odeio2

Durante as sequências da atração, é possível observar que cada baia dos funcionários é decorada por objetos que dialogam com o estereótipo representado na história. Isto é, Lipe (Flavio Pardal) é chamado de nerd durante toda a trama, por isso sua baia é cheia de super-heróis e referências ao mundo dos quadrinhos e games. Já Valéria (Marisa Orth) é taxada pelos colegas de trabalho como uma pessoa descontrolada emocionalmente e sua baia é cheia de remédios e florais para controlar suas crises de ansiedade e insegurança.

Desta forma, o indicador da ambientação é usado para reforçar o universo ficcional em que Odeio Segundas e reafirmar a personalidade dos funcionários da empresa Ashauhsa & huasha.

Assim como os elementos cênicos, a caracterização dos personagens da trama do GNT ressalta a proposta narrativa do programa. Nesse sentido, o perfil de cada um dos funcionários da empresa Ashauhsa & huasha é transposto para o seu modo de se vestir. Isto é, Lipe (Flavio Pardal) representa o estereótipo do nerd, logo suas roupas fazem alusão a isso, já Guedes (Thiago Rodrigues) é o malandro do escritório, por isso ao invés de usar gravata, como os outros funcionários, deixa sua camisa desabotoada. O mesmo acontece com Sueli (Fernanda Paes Leme), o figurino da personagem é composto por saias e terninhos vermelhos, reforçando sua sensualidade. De modo geral, apesar de ajuda o telespectador a identificar rapidamente os arquétipos explorados por Odeio Segundas, o indicador não se destaca a ponto de influenciar nos desdobramentos narrativos nem por apresentar apuração estética em sua elaboração.

odeio3

No indicador trilha sonora podemos destacar as músicas que fazem referência ao título e ao tema central do programa: a segunda-feira. Ao longo dos episódios, principalmente nos créditos finais, é possível escutar canções como, por exemplo, Monday Monday do The Mamas & the Papas, Bombs On Monday da Melanie Martinez e Monday do Carlo Dall’anese. A abertura da trama é cantada pela banda Titãs e ressalta em tom de ordem as frases “Vamos ao trabalho! E só há uma maneira de faze-lo direito, bem feito senão é melhor nem começar”.

Composta por Paulo Miklos a faixa, que integra o disco A Melhor Banda de Todos Os Tempos Da Última Semana, dialoga com a ambientação de Odeio Segundas mostrando as questões do mundo corporativo.

A fotografia de Odeio Segundas é naturalista, ou seja, em momento algum a trama faz o uso de iluminação específicas e filtros que alterem a estética das sequências. Apenas nos flash forwards as cenas ficam um pouco mais clara, mas nada que altere e/ou influencie diretamente no desenvolvimento das microestruturas propostas pelos roteiristas.

Por fim, o último indicador do Plano da Expressão, a edição da série é linear. Por se tratar de uma série episódica, a trama tente a não explorar sequências em distintas temporalidades. Desta forma, Odeio Segundas segue a ordem cronológica dos acontecimentos. Apenas no episódio Um natal de segunda, exibido 23 de dezembro de 2015 é possível observar dois flash forwards, mas como iremos discutir no indicador escassez de setas chamativas, o recurso é facilmente identificado pelo telespectador.

No Plano do Conteúdo iremos destacar os seguintes indicadores: intertextualidade, escassez de setas chamativas, efeitos especiais narrativos e recursos de storytelling.

Apesar de ter uma abordagem contemporânea e tratar de temas do cotidiano, Odeio Segundas não apresenta nenhuma intertextualidade. Ou seja, em nenhum momento da trama o telespectador é estimulado a buscar uma informação externa ao universo ficcional para preencher as lacunas narrativas ou aprofundar o seu entendimento da história.

Além de ser composta por personagens lineares, a série é narrada por Fernanda Young. A escritora, que também é roteirista do programa, interpreta a segunda-feira. Nesse sentido, a atração é norteada por inúmeras setas chamativas, seja por manter uma única trama dominante que chega há uma conclusão no final do episódio e/ou pelas características dos personagens. Em outras palavras, por mais que o telespectador não compreenda o desenvolvimento linear e unitário da história, os sentimentos e intenções dos personagens são didaticamente explicitados durante as cenas.

Por se tratar de uma estrutura episódica, ou seja, composta por quatro atos (1. Equilíbrio , 2. Quebra do Equilíbrio, 3. Conflito/Clímax, 4. Resolução), o clímax e a reviravolta presentes nos desdobramentos narrativos de Odeio Segundas são usados pontualmente e de maneira esperada na trama. Desta forma, em momento algum o público é obrigado a reconsiderar tudo o que assistiu até então.

O indicador recurso de storytelling foi usado apenas no último episódio da primeira temporada. Durante a confraternização de fim de ano, a narradora da série mostra dois flash forwards dos casais Guedes (Thiago Rodrigues) e Sueli (Fernanda Paes Leme) e Valéria (Marisa Orth) e Murtinho (Anderson Müller). Entretanto, é importante ressaltar que apesar das analepses, em momento algum o recurso dificulta a compreensão do telespectador, pelo contrário os flash forwards são didaticamente anunciados pela segunda-feira (Fernanda Young) e demarcados por uma iluminação mais clara, se diferenciando da habitual fotografia da série.

Por Daiana Sigiliano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>