Social TV

O ‘Projeto Social TV’ pretende discutir as novas formas de participação, interação e produção de conteúdo estabelecidas pela Social TV. O conceito, discutido por Proulx e Shepatin (2012), se refere a postagem de comentários nas redes sociais de maneira síncrona a exibição da grade de programação.

No fenômeno, o watercooler é transportado para a instantaneidade da social media, o appointment televison se transforma em uma grande comunidade online, e a relação entre produtores e telespectadores ganha configurações inéditas. Além de proporcionar uma simbiose entre o ambiente televisivo e o computacional, a Social TV propícia o surgimento de novas métricas de audiência, em que as emissoras podem acompanhar em tempo real o perfil demográfico e psicográfico do seu público.

No backchannel – o canal secundário de compartilhamento de conteúdo gerado durante a exibição dos programas – os comentários, que antes eram restritos à sala de estar, ganham as redes sociais e, consequentemente, inúmeros interlocutores.

Neste sentido, procuraremos refletir sobre as características e as potencialidades da Social TV ao analisar estudos de casos. As análises abrangem cases envolvendo as narrativas ficcionais seriadas, os reality shows, entre outros programas da televisão estadunidense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>