Arquivo da tag: Chamado Central

Chamado Central

bb308d324d2f862744fac3ba22d2

  • Roteiro: Daniel Nascimento e Adonis Comelato
  • Elenco: Rafinha Bastos, Evandro Rodrigues, Marco Zenni, Victor Bitow, Pablo Rodrigues, Cintia Portella
  • Período de exibição: 25/07/2016 – 12/05/2017
  • Horário: 23h30
  • Nº de episódios: 40

Chamado Central é uma série de comédia exibida, durante duas temporadas, pelo canal pago Multishow. O programa é uma sátira a reality shows policiais, como Polícia 24h, da rede Bandeirantes, e conta com nomes como Rafinha Bastos (Tenente Sérgio Marcos), Evandro Rodrigues (Cabo Saulo), Marco Zenni (Delegado Antunes), Victor Bitow (Perito Cezinha), Pablo Rodrigues (Policial Andrade) e Cintia Portella (Policial Machado).

A série acompanha o Tenente Sérgio Marcos (Rafinha Bastos) e o Cabo Saulo (Evandro Rodrigues) durante o expediente na polícia, no qual atendem chamados pela cidade de São Paulo. Tais chamados apresentam situações improváveis e cômicas, que não se assemelham àquelas atendidas realmente pela polícia. Como, por exemplo, a invasão dos dois personagens à casa de uma idosa no primeiro episódio da primeira temporada, intitulado “Sai Zica”. Eles procuram um suspeito que, na verdade, são mosquitos Aedes aegypti, transmissores de diversas doenças. O programa é filmado no estilo falso-documentário e apresenta as situações cômicas como se fossem sérias.

Print 1

Print 2

O estilo falso-documentário de Chamado Central corrobora o formato episódico do programa, uma vez que cada episódio acompanha um dia diferente na vida dos policiais e são apresentadas situações diversas que não requerem conhecimento prévio do espectador a respeito da trama. Nesse sentido, os episódios seguem uma estrutura norteada por arcos narrativos unitários.

No Plano da Expressão iremos destacar os seguintes indicadores: ambientação, caracterização dos personagens, trilha sonora, fotografia e edição. A série se passa na cidade de São Paulo e a maioria das cenas acontece na delegacia de polícia ou nas ruas da metrópole. Nesse contexto, os ambientes são verossímeis e totalmente condizentes com a proposta do programa, o que é essencial para o tipo de paródia que a série busca fazer. Nesta questão também é importante destacar a caracterização dos personagens, que também é condizente com o que a série propõe. Além do figurino, se destaca a linguagem utilizada pelos personagens, que imita expressões comumente usadas pela polícia, como “meliante”. Desta forma, os indicadores reforçam o universo ficcional proposto por Chamado Central.

Print 3 Print 4

A trilha sonora é composta por músicas instrumentais que dão ritmo de tensão em certas cenas e imitam as trilhas utilizadas nos programas de reality policial. Além de reforçar a comparação com tais programas, a utilização desse tipo de música em situações risíveis enfatiza o tom cômico da série e reforça a paródia.

A fotografia segue um estilo naturalista, o que é condizente com a proposta de falso-reality do seriado. A verossimilhança alcançada através da fotografia, caracterização dos personagens e ambientação se contrapõe às situações inverossímeis nas quais os policiais se envolvem. Se, por um lado, a verossimilhança se faz importante para a aproximação do programa com os reality shows, por outro, a inverossimilhança das situações é o que gera a quebra de expectativa e o riso do telespectador.

A edição segue um padrão linear, que combina com o formato episódico de Chamado Central. Além disso, a edição insere diversas artes que imitam aquelas utilizadas nos programas policiais, como em Polícia 24h.

Print 5 Print 6

No Plano do Conteúdo iremos destacar os seguintes indicadores: intertextualidade, escassez de setas chamativas, efeitos especiais narrativos e recursos de storytelling. Em relação à intertextualidade, além de fazer referências indiretas aos programas que parodia, Chamado Central se passa na cidade de São Paulo e as ocorrências acontecem, na série, em bairros reais da cidade. Isso reforça a paródia e aproxima o seriado tanto dos reality shows policiais quanto do público.

Em relação à escassez de setas chamativas, como a série acompanha o cotidiano dos policiais fictícios e parodia programas que acompanham a vida real, o seriado não apresenta uma narrativa que segue o formato tradicional, com surgimento de conflito, clímax, reviravolta e resolução. Desse modo, não há dificuldades para o telespectador acompanhar o seriado e não há a necessidade da utilização de setas chamativas, as quais não se encaixam no tipo de formato apresentado pelo programa.

Já quanto aos efeitos especiais narrativos, há apenas pequenos momentos de clímax e reviravolta durante os chamados atendidos pelos policiais, momentos esses utilizados para quebrar a expectativa e gerar humor, mas que não levam o público a reconsiderar o que viu até então. Também não há mudança no estilo narrativo do programa.

Por fim, a série não utilizou recursos de storytelling, como analepses ou sequências fantasiosas. Desse modo, não foi observada a presença do indicador dentro dos episódios analisados de Chamado Central.

Por Júlia Garcia

Chamado Central

Chamado Central

Sinopse

Em Chamado Central, Rafinha Bastos é Sérgio Marcos, um cabo da polícia militar que trabalha em dupla com o tenente Saulo. O programa, que tem clima de “falso reality”, vai mostrar as ocorrências designadas para cada um dos policiais, numa sátira da realidade das ruas e dos procedimentos da polícia.

Data de Exibição: 25 de julho de 2016 – presente

Canal: Multishow

Fonte: Multishow